Empresa da RMC doa 400 máscaras

Produção 20 vezes mais rápida com capacidade de 3.500 unidades por dia, além de serem desenvolvidas com tecnologia mais eficiente que impressoras 3D

Uma empresa especializada em artigos para papelaria e escritório, localizada em Campo Magro, Região Metropolitana de Curitiba doou cerca de 400 máscaras de proteção facial para a UPA local, e para os hospitais da Cruz Vermelha, Nossa Senhora das Graças, Santa Casa e Hospital de Clínicas de Curitiba.

O curioso, é que o processo de produção foi desenvolvido pela própria empresa, forçada a se adaptar à queda nas vendas causada justamente pela pandemia do coronavírus.

A empresa Isoflex desenvolveu um método capaz de produzir máscaras de proteção 20 vezes mais rápido do que as impressoras 3D e tem capacidade de confeccionar 3.500 unidades por dia. Além da contribuição à sociedade, a adaptação da linha de produção da empresa também dará condições dela enfrentar a crise econômica.

“Esta postura da empresa, de pró-atividade, assegurará a manutenção das atividades da empresa, e dos postos de trabalho”, enfatizou Carolina Wolfart Hartmann, diretora de marketing da Isoflex. Além das máscaras, a empresa doou para os hospitais 280 displays (usados para afixar recados e cartazes de campanhas internas) e 70 quadros de beira de leito (usado para colocar os boletins que contêm informações sobre os pacientes).

Fonte: Tribuna.