Natal chegando: tempo de solidariedade e de estender as mãos

O fim de ano aumenta o espírito de solidariedade do brasiliense. Projetos sociais ajudam quem mais precisa

Para muitas pessoas as datas comemorativas do fim de ano lembram alegria, família e amigos reunidos, roupa nova e bastante comida à mesa. Para outras, são dias comuns, enfrentando dificuldades, como fome e falta de abrigo. Na tentativa de amenizar a dor e a invisibilidade de quem vive em situação de vulnerabilidade social, brasilienses, empresas e projetos sociais começaram as mobilizações de arrecadação de dinheiro, cestas básicas, vestuário, entre outros artigos, para atender a quem precisa.

Voluntária do Projeto Ame-os há cinco anos, a estudante de nutrição Lídia de Almeida, 26 anos, contou que os planos para este ano são entregar kits natalinos com cesta, panetone e uma ave para cada família, além de um kit lanche a cada um dos integrantes da casa. Os beneficiados serão moradores do bairro Santa Luzia, na Estrutural. “Vamos entregar um presente novo para cada criança, com o nome delas e ter um momento de celebração com cada família. Afinal, a fase ainda é delicada e não podemos nos aglomerar”, explicou.

O grupo Ame-os entrega kits natalinos com brinquedos e alimentos. Este ano, os beneficiados serão moradores da Estrutural

O grupo Ame-os entrega kits natalinos com brinquedos e alimentos. Este ano, os beneficiados serão moradores da Estrutural(foto: Arquivo Pessoal)

celebração de Natal realizada pelo projeto ocorrerá em 18 de dezembro. Até lá, os voluntários contam com o apoio da população por meio de doações, que podem ser feitas até 10 de dezembro (Veja em Como ajudar). Nos anos anteriores, o grupo, que tem 130 voluntários atualmente, conseguiu ajudar cerca de 300 pessoas. Desta vez, a meta é ultrapassar o alcance. “Sempre fizemos grandes festas com brinquedos infláveis, comidas gostosas e muitos presentes para as crianças”, contou Lídia.

Desde o início da pandemia, o grupo tem trabalhado para a construção da sede do projeto. “Decidimos, com ousadia e fé, ter um lugar para receber as famílias em um espaço especial para eles”, completou a estudante de nutrição.

Nós por nós

Há três anos, o Projeto Nós por Nós tem realizado trabalhos sociais mensalmente nas regiões mais carentes do Distrito Federal. Em época natalina, o grupo, que tem 260 voluntários, promove festa, principalmente para a criançada. Em 2019, quando o projeto começou, o evento ocorreu em Samambaia. No ano passado, na Estrutural. Desta vez, o foco são pessoas em situação de rua. “Percebemos que, com a pandemia, mais pessoas estão nas ruas. Vamos focar nessas pessoas. O pessoal da Rodoviária recebe bastante ajuda. Então vamos focar em áreas como Sobradinho, Centro Pop, entre outros”, disse a idealizadora do projeto, Jéssica Nascimento, 29.

Fonte: Correio Braziliense.