Quais mudanças no comportamento do consumidor podem gerar oportunidades em 2022?

Confira algumas das tendências de comportamento que podem ser aplicadas nos mais variados negócios

Em 2020, tivemos que retraçar a rota da vida e dos negócios do dia para a noite. E ao longo de 2021 passamos a entender melhor o panorama da pandemia e nos adaptar à nova realidade. A forma de comprar, de trabalhar e de se divertir mudou. Muitas atividades antes presenciais ganharam versão digital – e com o consumo não foi diferente.

No decorrer desses dois anos, profissionais de marketing uniram esforços e se ampararam em dados para entender o novo cotidiano. Como as pessoas estão comprando? Qual conteúdo estão consumindo? Qual o sentimento mais marcante nesse tempo?

Reunimos aqui as principais tendências de comportamento e consumo de 2021, para relembrarmos que, junto ao turbilhão de transformações que aconteceram, apareceram também muitas oportunidades de negócio. Acompanhe:

Dados da nova vida na quarentena

O tempo sem precedentes que vivemos também foi marcado pelo ritmo acelerado das mudanças digitais. Mas como estão os brasileiros com isso tudo? O contexto de incerteza trouxe insegurança e vimos ainda crescer a procura por ajuda.

Esse cenário fez com que as pessoas se sentissem sobrecarregadas e buscassem maneiras de positivar esse momento. Meditação, cursos, yoga no YouTube, aprender novas receitas, fazer encontros online, pedir o prato favorito no delivery, almoçar em família, limpar a casa ou planejar as finanças. O artigo que reúne dados de mais de um ano de análise da Vida na Quarentena mostra que cada um criou suas próprias soluções:

Esportes e bem-estar

No mundo desportivo também houve grandes mudanças. Com a pandemia, esportes como o futebol tiveram que dar uma pausa nas atividades. Ao mesmo tempo, diante de tantas incertezas, surgiu entre os consumidores uma certa urgência de praticar atividades físicas, muitas vezes dentro de casa, pensando em saúde física e mental.

novas atividades representam novas oportunidades. Por exemplo, pense em alguém que decidiu correr na rua. Que tênis comprar? Qual a melhor roupa para o treino? Por onde começar a corrida?

À medida que fomos entendendo um pouco mais sobre o comportamento da Covid-19, fomos saindo para fazer exercícios em lugares abertos.

Moda e beleza: de fora para dentro

No universo da moda e da beleza, empresas se viram diante de novas tendências de comportamento e consumo em meio às restrições de vida social. Os números mostram a alta preocupação do brasileiro com a aparência: 76% diz gostar de se sentir mais bonitos e bem-cuidados.1

As buscas por roupas confortáveis, material esportivo, produtos de skincare e para o cabelo cresceram exponencialmente. Isso porque, para o consumidor, a aparência é uma das dimensões do bem-estar, assim como saúde, forma física, nutrição, sono e mindfulness.2

Voltamos a nos deslocar. E o que as marcas têm com isso?

Com o avanço da vacinação no Brasil e a queda do número de casos de Covid-19, o espírito de retomada das atividades é uma realidade. O Waze tem registrado alta nas navegações: os números mostram crescimento de 32,1% nos deslocamentos para salões de beleza, 22,4% para o varejo em geral e 14,4% para restaurantes.3

Houve um aumento considerável nos índices de movimentações em 2021 em relação a 2019, para atividades ao ar livre, campings e praias.4

Nesse contexto mais espontâneo, como as marcas podem se comunicar melhor com seu público? Vimos que elas devem se mostrar presentes, atendendo aos novos desejos e preferências desse consumidor omnicanal.

Próximos passos

A tempestade da pandemia não passou por completo. Mas conseguimos vislumbrar dias melhores. Em 2021, o marketing também mudou. O consumidor se tornou mais omnicanal do que nunca e aprendemos a nos adaptar rapidamente.

Somente ao entender os desejos e as reais necessidades das pessoas, por meio de dados e insights sobre tendências de comportamento, poderemos transformar a atuação do marketing em 2022.

Fonte: Think With Google.