Aplicativo “Central Solidária” aproxima doadores e vítimas de pontos de coleta e abrigos

Até o momento, há 89 pontos de arrecadação espalhados pela RMR que estão cadastrados no app

Central Solidária pode ser baixada através de um QR, no site da ferramenta – Katarina Bandeira/Folha de Pernambuco

Para tentar ajudar ainda mais as vítimas das chuvas que assolaram a Região Metropolitana do Recife (RMR) nos últimos dias, voluntários e a população em geral, podem usar o aplicativo Central Solidária. A ferramenta, criada pela Secretaria de Ciência, Tecnologia e Informação de Pernambuco (Secti-PE), em parceria com empreendedores do ecossistema de inovação do Estado, quer aproximar pontos de coleta e abrigos, de doadores e voluntários, possibilitando também doações diretamente na plataforma.

No app, é possível fazer e incentivar as doaçõesassim como encontrar pontos de coleta com informações como telefone, endereço, Instagram e PIX. Até o momento, há 89 pontos locais de arrecadação cadastrados no aplicativo, instalados em diversos bairros espalhados pela RMR.

Melhorias futuras
A Secti afirma que o aplicativo ainda receberá outras melhorias, como permitir a identificação das necessidades que representam a maior demanda dentro de cada ponto de arrecadação. Dessa forma, os voluntários poderão equilibrar as doações de acordo com a necessidade das pessoas. Outro ponto que deverá entrar em breve na plataforma é uma aba com “serviços gratuitos” voltado às vítimas das chuvas, para que psicólogos, advogados, engenheiros e outros profissionais coloquem-se à disposição para atendê-las.

A solução foi idealizada por Lívia Furtado, empresária, consultora de negócios e fundadora da startup Flink, e Rycardo Lira, engenheiro civil e Placemaking Manager na Ikone Liga Social Global, ambos formados pela Universidade de Pernambuco (UPE).

Como baixar
Apesar de não estar disponível nas lojas de apps convencionais, baixar o aplicativo é simples, basta acessar o link do app. Caso o usuário acesse o Central Solidária por um computador, a ferramenta poderá ser baixada através de um QR Code. aplicativo funciona em dispositivos Android e iPhone (iOS) quando acessado, no site da ferramenta. Em seguida, basta salvar o app na página inicial do celular e pronto. Para ajudar, não é preciso cadastro, mas o mesmo é necessário na hora de inserir uma instituição ou abrigo que precisa de ajuda.

Fonte: Folha de Pernambuco