Brasil

O Voluntariado em 2021: engajamento e transformação

By 6 de junho de 2022 No Comments

O Voluntariado em 2021: engajamento e transformação

Como é bom ser porta voz de boas notícias em tempos tão difíceis e desafiadores!

A boa nova é que em 2021, 34% dos brasileiros, com mais de 16 anos, praticaram o voluntariado!

No perfil do voluntário há equilíbrio na questão de gênero: 51% mulheres, 48% homens e 1% trouxe outras respostas. A idade média de maior destaque ficou nos 43 anos.

Voluntários tem o desejo de fazer o bem, gostam de poder impactar positivamente a vida das pessoas e com isso, o voluntariado vem sendo percebido e reconhecido como uma experiência transformadora para quem recebe e para quem faz.

Impossível não registrar os aprendizados e os reflexos da pandemia no voluntariado, o apoio aos programas de assistência, a participação nos movimentos de mobilização, o atendimento a novos grupos populacionais, a doação de recursos, a adoção ou ampliação do voluntariado a distância ou online. Na pandemia, 47% dos voluntários passaram a fazer mais atividades, a participar e contribuir ainda mais.

A solidariedade impulsionou 74% das pessoas para as ações de voluntariado. Foi esta a maior motivação: ajudar o outro. Se por um lado voluntários buscam fazer uma atividade com o propósito ou a causa com que tem forte identificação, o urgente mobilizou as pessoas para a ação: fome, pobreza e desigualdades. Atender famílias, comunidade e pessoas em situação de rua tiveram destaque entre os públicos beneficiados pelas ações (36% – o público geral; 35% – famílias e comunidades; 25% – pessoas em situação de rua).

Os voluntários encontram algumas dificuldades em suas atividades tais como lidar com as pessoas que nem sempre estão verdadeiramente empenhadas em fazer o bem; lidar com as impotências e demandas que vão além do que conseguem realizar; a frustação com a constância; a fidelização das pessoas ao projeto e ainda, o preconceito com algumas causas e públicos!

A informalidade dos programas de voluntariado ainda é uma realidade: apenas 45% dos voluntários tem conhecimento sobre a lei do serviço voluntário no Brasil e apenas 18% assina o termo de adesão ao serviço voluntário. Isso aponta o vasto campo de trabalho para organizações que fomentam o voluntariado, inclusive as online: 84% dos voluntários desconhecem as plataformas e sites de promoção ao voluntariado.

Satisfação com a própria atividade voluntária segue alta, mesmo com os desafios enfrentados: no tipo de atividade, no retorno recebido e no apoio para realizar a atividade. A nota teve uma média de 9,1, em uma escala de 0 a 10.

As menores notas foram por não receberem o apoio financeiro necessário para realizar a ação e ainda a falta de capacitações e formações.

A pesquisa apontou um conhecimento sobre o que é voluntariado. Segundo os voluntários, doação de recursos não é voluntariado, mas doadores e voluntários formam uma rede de apoio, se complementam, onde cada um contribui como pode e com o que pode: dinheiro, objetos ou tempo.

Todos podem ser voluntários! Mas quais são as habilidades necessárias para fazer trabalho voluntário? No voluntariado, existe a possibilidade de trazer as habilidades para realizar a ação, mas também, por meio das práticas, desenvolver talentos. Existe um consenso entre os voluntários: engajamento, comprometimento e colaboração são essenciais!

O voluntariado empresarial também nos trouxe a boa notícia! O reconhecimento do seu poder de engajamento para as práticas voluntárias! 15% dos voluntários se mobilizaram pelos programas de voluntariado corporativo. O voluntariado aparece como parte das boas práticas do ESG/ASG e as empresas ocupando todos os espaços da comunidade.

Ações e omissões desenham o futuro da nossa sociedade! Apoiar uma causa, dedicar-se ao voluntariado é a maior prática de cidadania. O Brasil nunca foi tão desigual! A pesquisa Voluntariado no Brasil 2021 mostra que brasileiros não paralisaram. Eles se organizaram e se estruturaram para seguir atuando! 21% passaram a usar ferramentas online para fazer atividades voluntárias durante a pandemia, com destaque para o apoio psicológico, a escuta.

O voluntário é agente de reconstrução do nosso país! Atua com intencionalidade, empatia, resiliência. Compartilha conhecimento, experiências e expertises. 96% dos voluntários concorda que a atividade voluntária os inspira a ser uma pessoa melhor e 89% concorda que a atividade voluntária é a melhor forma de auxiliar a sociedade.

Unidos e em colaboração vamos construir um país mais justo, igualitário, e por meio da solidariedade e do voluntariado deixar um legado para as gerações futuras.

Para saber mais e acompanhar todos os resultados da Pesquisa Voluntariado no Brasil 2021, visite o site: www.pesquisavoluntariado.org.br

*A opinião dos colunistas não reflete, necessariamente, a opinião do Observatório do Terceiro Setor.

Fonte: Observatório do Terceiro Setor