Bispo de Roraima se encontra com o Papa Francisco em Roma e o convida para visitar a Amazônia

Dom Mário Antônio Silva estava com os bispos da Confederação Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) visitando os castelos de Roma e tiveram a oportunidade de conversar com o Papa Francisco

Em um encontro de Bispos da Confederação Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) em Roma, o bispo de Roraima Dom Mário Antônio Silva se reuniu com o Papa Francisco, líder da Igreja Católica, e convidou pontífice para visitar a Amazônia.

Dom Mário disse que o encontro foi “muito fraterno” e que ele teve a oportunidade de falar sobre Roraima. A reunião aconteceu na manhã da última quinta-feira (13). Os bispos estão visitando os Dicastérios de Roma e devem retornar ao Brasil no dia 21 de janeiro.

“É claro que tendo em vista a sua agenda como chefe de estado, além de bispo de Roma e chefe visível da igreja Católica, é impossível decidir por uma data, de uma nova visita sem um tempo de análise e possibilidade. Mas, ele demonstrou estar muito forte no seu coração a vontade de visitar a Amazônia. Quem sabe, até mesmo Roraima ou a Amazônia brasileira”, disse Dom Mário.

Antes de fazer o convite, os padres conversaram sobre a pandemia, economia e as dimensões religiosas e políticas no Brasil. Eles também fizeram um panorama sobre os assuntos tratados na 58ª Assembleia Geral da CNBB.

“Foi um encontro muito fraterno, onde com muita espontaneidade e concretude falamos da igreja no Brasil e também da situação do nosso querido Brasil neste tempo de pandemia, nas condições sociais, econômicas e também das suas dimensões religiosas e políticas”, lembrou.

Durante o encontro, o bispo de Roraima também agradeceu ao Papa pela “Exortação Apostólica Pós-Sinodal Querida Amazônia“, divulgada em fevereiro de 2020. Uma exortação apostólica serve para instruir e encorajar os fiéis católicos, mas não define a doutrina da Igreja.

No texto, Francisco disse que novas maneiras devem ser encontradas para incentivar mais padres a trabalharem na região remota e permitir papéis maiores para leigos e diáconos permanentes, assim como para mulheres.

Dom Mário nasceu no dia 17 de outubro de 1966, em Itararé, em São Paulo. Ele foi ordenado diácono em 2 de fevereiro de 1991 e nomeado para o cargo em Roraima no dia 22 de junho de 2016 pelo Papa Francisco.

Fonte: G1