Coleção incentiva o diálogo sobre os ODS com crianças e adolescentes

Material traz infomações sobre os ODS, contribuindo para que os educadores possam reunir diferentes temas da Agenda 2030 na sala de aula

A coleção “Agenda 2030: para que ninguém fique para trás”, elaborada pelo EducaDyS e PJM da Província Marista México Central e o Centro Marista de Defesa da Infância da Província Marista Brasil Centro-Sul, tem como objetivo contribuir nas ações educativas com crianças, adolescentes e jovens sobre os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável.

Disponível em 8 fichas, a coleção utiliza a metodologia Ver, Julgar e Agir e possibilita que educadores, crianças, adolescentes e jovens vivenciem um caminho pedagógico com sugestão de atividades lúdicas e subsídios para reflexão sobre o tema.

Objetivos de Desenvolvimento Sustentável

Desde 2016, iniciou-se, oficialmente, a implementação da Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável, assinada em 25 de setembro de 2015 por 193 nações. Trata-se de um plano de ação baseado em 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) para superar os desafios globais urgentes nos próximos 15 anos.

Baseado nos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio, a Agenda busca garantir o desenvolvimento social e econômico sustentável em todo o mundo, visando não somente erradicar a pobreza extrema, mas também integrar e equilibrar as três dimensões do desenvolvimento sustentável: econômica, social e ambiental em uma visão global completa.

Os dados de 2021 apresentados no “Relatório da ONU: Ano Pandêmico marcado pelo aumento da fome no mundo” mostram que, aproximadamente, uma em cada oito pessoas ainda vive na pobreza extrema, quase 800 milhões de pessoas sofrem com a fome, quase um quarto das crianças menores de 5 anos nascidos não são registradas, 789 milhões de pessoas vivem sem eletricidade, e a escassez de água afeta a mais 2 bilhões de pessoas.

Os Objetivos são aplicáveis a todas as sociedades e, para alcançar os ODS, todas as nações precisam inclui-los em suas políticas e planos nacionais. Somente com a ação coletiva mundial, pode-se aproveitar as oportunidades que se tem e cumprir com a promessa da Agenda 2030 de não deixar ninguém para trás.

Como Maristas parte dessa ação global

Desde a fundação do Instituto dos Pequenos Irmãos de Maria, Marcelino Champagnat foi sensível e atento às necessidades das crianças e jovens de seu tempo, sendo isso parte central do carisma marista. Assim, Marcelino iniciou um trabalho voltado ao desenvolvimento integral de crianças e jovens por meio da educação, considerada um processo fundamentalmente participativo. Essa escuta é um eixo transversal dos direitos das crianças, adolescentes e jovens e sendo que suas opiniões são levadas em conta nas decisões, públicas e pessoais, que podem afetar suas vidas.

Precisamos experimentar e continuar desenvolvendo processo com os ODS de forma conjunta e comunitária. No âmbito da Igreja, os apelos do Papa Francisco na Exortação Apostólica de 2013 e na Encíclica de 2015, nos encorajam a agir com uma perspectiva ecológica e de longo prazo:

“ninguém pode exigir-nos que releguemos a religião para a intimidade secreta das pessoas, sem qualquer influência na vida social e nacional, sem nos preocupar com a saúde das instituições da sociedade civil, sem nos pronunciar sobre os acontecimentos que interessam aos cidadãos. (…) Uma fé autêntica – que nunca é cómoda nem individualista – comporta sempre um profundo desejo de mudar o mundo, transmitir valores, deixar a terra um pouco melhor depois da nossa passagem por ela.”

 Evangelii Gaudium, 183

 

Que tipo de mundo queremos deixar para aqueles que nos sucedem, às crianças que estão crescendo?

Laudato Si’, 160

Os Maristas de Champagnat reconhecem nos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) uma oportunidade de se unirem ao movimento global para tornar o mundo um lugar para todos as pessoas viverem com dignidade plena, usando e compartilhando de forma justa e responsável os recursos que temos. Além disso, é preciso reconhecer o direito à participação de crianças, adolescentes e jovens nas reflexões sobre os Direitos Humanos e os temas que afetam as suas vidas.

Sobre o Centro Marista de Defesa da Infância

O Centro Marista de Defesa da Infância atua há 11 anos na proteção e defesa dos direitos de crianças e adolescentes, por meio do fortalecimento da sociedade civil, da qualificação de políticas públicas e do controle social. Desenvolvemos campanhas e assessoramento sobre o enfrentamento à violência sexual e outros temas referentes aos direitos humanos, como a participação infanto-juvenil e os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS). Atuamos também no monitoramento de dados e do orçamento público do estado do Paraná e promovemos ações de incidência política em articulação com governos, redes, fóruns, comissões e conselhos de Direito. Saiba mais em centrodedefesa.org.br

Fonte: CMDI.