Sangue Fraterno: com um simples gesto, você pode fazer alguém muito feliz

Lançada no mês de outubro, campanha busca incentivar à doação de sangue frequente

Quem precisa de sangue para tratamento de saúde e depende de doações de voluntários sabe como é viver na corda bamba. Os estoques dos hemocentros quase sempre estão muito abaixo do ideal, situação que é gravíssima, pois nenhum medicamento pode substituir o sangue, que é destinado a vários tipos de pacientes, desde pessoas com câncer, bebês prematuros em UTIs até pacientes que estão passando por cirurgia.

doação de sangue voluntária é única forma de garantir suprimento suficiente dos bancos de sangue. Em contrate com essa necessidade, no Brasil apenas 1,6% da população é doadora. Isso significa que apenas 16 a cada mil habitantes são doadores de sangue no País. Essa parcela da população é muito pequena, não é mesmo?

Sangue Fraterno

Diante desse cenário, a Província Marista Brasil Centro-Sul se mobiliza todos os anos para incentivar à doação de sangue.  Com apoio da Unimed Federação do Estado do Paraná, a campanha Sangue Fraterno, que visa atingir pessoas de cinco estados brasileiros: Paraná, Santa Catarina, São Paulo, Goiás e Distrito Federal.

Em Curitiba, mensagens de incentivo serão projetadas em fachadas de edifícios da cidade, para conscientizar a população sobre a importância das doações de sangue se manterem ativas durante todo o ano, já que campanhas como essa conseguem ajudar muito, porém de maneira pontual.

Doação frequente

Segundo a diretora-geral do Centro de Hematologia e Hemoterapia do Paraná (Hemepar), Liana Labre de Souza, o momento é de alerta. “Precisamos de doação. Nosso estoque de plaquetas e hemácias está muito baixo. E como a chegada de feriados e finais de semana, a demanda aumenta, especialmente pelo número de acidentes. A ajuda da população é fundamental, podendo desta forma salvar vidas”, afirmou.

O coordenador médico do Hospital Universitário Cajuru, José Fernando Rodriguez, reforça a importância de doadores frequentes. Ele conta que a demanda por sangue sempre é alta, seja por doenças crônicas, para pessoas que precisam de transfusões frequentemente, ou por perdas de sangue em traumas e acidentes.

“Mesmo em tempos de pandemia, a demanda sempre esteve alta. O que a gente percebeu é que pelas restrições de circulação, as doações ficaram reduzidas e isso impactou sim o trabalho dos hospitais, porque independentemente da causa a demanda sempre existiu. Então agora, com as retomadas de atividades e circulação, a gente espera que os estoques voltem a sua normalidade”, destaca.

Você pode ajudar e ser motivo de alegria na vida de muitas pessoas. Apenas uma doação de 450 ml de sangue é capaz de salvar 4 vidas.

Como e quem pode doar?

Homens podem doar sangue a cada 60 dias e no período de 12 meses até 04 doações e mulheres em um intervalo de 90 dias e no período de 12 meses até 3 doações.

Quem estiver em condições de doar, deve entrar em contato com o banco de sangue mais próximo da sua casa para obter informações detalhadas e agendar a doação.

Para quem doar nas unidades do Paraná, pode informar o código 1059 para identificar que realizou a doação motivado pela Campanha. É possível contribuir com o Sangue Fraterno sendo um doador ou então ajudando a compartilhar essa ideia nas redes sociais, usando #sanguefraterno.

Confira as datas e locais das projeções em Curitiba:

14/10 – Praça Oswaldo Cruz

20/10 – Hemepar

27/10 – Hospital Marcelino Champagnat

04/11 – Praça Dezenove de Dezembro

10/11 – Av. República Argentina

Quer saber mais sobre o Sangue Fraterno e sobre doação de sangue. Acesse a página especial da campanha clicando aqui.

Fonte: PMBCS.