Solidariedade como exercício da cidadania

O exercício da cidadania também é da solidariedade

Todos devemos, sempre, praticar a cidadania. Ser cidadão é ser sujeito de direitos e deveres. E, assim sendo, podemos, no exercício dos nossos direitos e deveres, praticar a cidadania. Lutar pelos direitos dos menos assistidos, por exemplo, é uma forma de exercer a cidadania e praticar a solidariedade conjuntamente. Essa é uma ação de prática do bem, e visa que sejam garantidos os direitos de todos cidadãos, ou seja, a busca de uma vida digna e uma sociedade mais igualitária.

A cidadania passa por temas como solidariedade, democracia, direitos humanos, ecologia, ética. Quando percebemos que as minorias não são ouvidas e, sim, ignoradas é o momento em que sabemos exatamente que a cidadania lhes foi negada.

Assim é no dia a dia que é possível exercer a cidadania e isso começa nas relações que estabelecemos com os outros indivíduos. Essas podem ser ações sociais, solidárias, voltadas ao bem-estar, a garantir a dignidade humana, garantir direitos sociais, e os direitos fundamentais do ser humano são ações de cidadania e solidariedade.

Ações de solidariedade 

Ser solidário inclui ações como a arrecadação de alimentos, participação em campanhas do agasalho, trabalhos voluntários voltados a ajudar pessoas em situação de vulnerabilidade, por exemplo. Essas iniciativas são o exercício da cidadania com solidariedade em prol de garantir os direitos fundamentais do cidadão previstos em nossa Constituição Federal. 

Direitos fundamentais são aqueles essenciais ao ser humano. Direito à vida digna, à liberdade, à igualdade, à segurança, à propriedade são alguns e que devem ser promovidos e garantidos.

O papel da cidadania na vida em sociedade é um tema que já abordamos, para ler mais clique aqui.

Exemplo

O Marista Escolas Sociais vem sempre promovendo a solidariedade ao longo de sua jornada. É um exemplo de atuação de cidadania solidária, pois atua na articulação com agentes públicos e privados para garantir o direito à educação, proteção, saúde, bem-estar e outros direitos humanos fundamentais, sendo também um exemplo de promoção da implementação de planos de proteção e defesa de crianças e adolescentes. Para saber mais, clique aqui. E, algumas das ações do Maristas Escolas Sociais podem ser conferidas acessando aqui.

E você? De que forma exerce sua cidadania e sua solidariedade?